RJ promove Papo de Campeão com atletas paralímpicos

Judoca Marcelo Casanova e os nadadores Larissa Rodrigues e Guilherme Maia irão mediar o encontro no dia 31 de maio, às 19h30min, na Sede Social

Ainda no clima das Surdolimpíadas, competição da qual sediou as modalidades de judô, tênis e natação, o Recreio da Juventude irá promover um encontro para falar sobre o esporte para a superação de barreiras. A palestra Superação: O esporte como propulsor de grandes conquistas irá reunir os paratletas do clube, o judoca Marcelo Casanova, e os nadadores Larissa Rodrigues e Guilherme Maia. O evento será realizado no dia 31 de maio, terça-feira, às 19h30min, na Sede Social. Os ingressos estão à venda pelo aplicativo.

O objetivo do encontro é promover a aproximação da comunidade com o universo do esporte paralímpico, além de oportunizar aos atletas do clube a troca de experiências e o conhecimento sobre o esporte paralímpico do Brasil.

 

Programe-se

Papo de Campeão

Palestra Superação: O esporte como propulsor de grandes conquistas

Com o judoca Marcelo Casanova e os nadadores Larissa Rodrigues e Guilherme Maia

Data: 31 de maio, terça-feira

Horário: às 19h30min

Local: Sede Social

Ingressos: à venda pelo aplicativo

Associado: R$ 5 + 1kg de alimento, doado no dia

Não associado: R$ 20 + 1kg de alimento, doado no dia

 

Os atletas convidados

O judoca Marcelo Casanova tem 18 anos e é o primeiro paratleta do Recreio da Juventude, classificação confirmada em dezembro de 2021 pela Confederação Brasileira de Desportos de Deficientes Visuais (CBDV). Casanova tem albinismo, distúrbio genético que se caracteriza pela ausência total ou parcial de melanina, pigmento responsável pela coloração da pele, dos olhos e dos pelos. Também por isso ele tem a capacidade visual reduzida. Ele foi classificado na classe visual B3, para quem tem definição de imagens. A B1 é de atletas totalmente cegos e a B2 para quem consegue ter a percepção de vultos.

Casanova pratica judô desde os nove anos, sempre no Recreio da Juventude.  Em 2020, antes de ser classificado como atleta paralímpico, o judoca fez parte da seleção brasileira convocada para o Estágio Internacional Sub-18 e para a disputa do Zagreb Cadet European Cup 2020, em Zagreb, na Croácia. A competição acabou cancelada por causa da pandemia.

Em 2021, já como paratleta, ele foi campeão das Paralimpíadas Escolares, na categoria até 90 Kg. A conquista o habilitou a participar do Grand Prix Nacional Paralímpico de Judô, a principal competição do judô paralímpico do Brasil, que reúne atletas da Seleção Brasileira que disputaram os Jogos Paraolímpicos de Tóquio. No Grand Prix de 2021 ele ficou com o bronze na categoria até 90 Kg; em 2022, foi ouro na mesma categoria.

As conquistas no Grand Prix e os pontos somados no ranking o levaram para os treinamentos com a Seleção Brasileira, visando à formação da equipe para o ciclo dos Jogos Paralímpicos de 2024, em Paris.  

 

A nadadora Larissa Rodrigues integra a equipe do Recreio da Juventude desde março deste ano. A paratleta de 17 anos é um dos principais nome da natação paralímpica feminina do Brasil.

A atleta nasceu com uma má-formação congênita nos braços e pernas e começou a nadar aos 12 anos, apenas para se locomover na água. Em 2017, surgiu uma oportunidade de competir no atletismo. Depois disso, veio o convite para participar da natação no Campeonato Estudantil Paradesportivo do Rio Grande do Sul, o PARACERGS. A partir de então, ela passou a se dedicar inteiramente às piscinas.

Larissa tem em seu currículo cinco ouros e uma prata nas Paralimpíadas Escolares de 2019; e três ouros e um troféu de atleta destaque no Campeonato Estudantil Paradesportivo do Rio Grande do Sul (Paracergs) de 2017. É primeira colocada no ranking nacional, campeã regional e recordista das paralimpíadas escolares, tendo conquistado o título em 2017, 2018, 2019 e 2021. É integrante da Seleção Brasileira de Jovens de natação paralímpica e foi a única representante do Rio Grande do Sul no Camping Escolar Paralímpico em 2018, projeto promovido pelo Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) e que marcou o início das atividades rumo à Paralimpíadas de 2024, em Paris.

Em 2022, ela conquistou dois ouros e três pratas no Para Swimming World Series, uma das principais competições da modalidade no mundo, realizada entre os dias 31 de março e 3 de abril, em Berlim, na Alemanha. A marca de Larissa nos 200m livre do Para Swimming – de 5min13s – garantiu a participação dela no Mundial de Natação Paralímpica, que acontecerá em Portugal, em junho. No Circuito Paralímpico Loterias Caixa de Natação, disputado em abril, em São Paulo, ela conquistou três ouros e duas pratas e mais um índice para o mundial em Portugal, desta vez nos 150m medley.

Larissa integrou a seleção brasileira que disputou os Jogos Mundiais de Esporte Escolar (ISF), o Gymnasíade 2022, na Normandia, na França.

As atividades da atleta no Recreio da Juventude são realizadas em uma parceria entre o clube e a Prefeitura de Caxias do Sul, por meio da Secretaria Municipal do Esporte e Lazer (SMEL), com apoio da Prefeitura de Ipê.

 

O nadador Guilherme Maia é o principal nome da natação surdolímpica do Brasil. Ela faz parte da equipe do Recreio da Juventude desde fevereiro de 2022.

Natural de Santos, São Paulo, Guilherme tem 32 anos e um currículo de peso. É o maior medalhista pan e sul-americano. Ele foi medalha de prata nos 200m nado livre e bronze nos 100m livre no Mundial de Natação de Surdos, disputado em São Paulo, em 2019, além de recordista mundial nos 200m livre. Em dezembro de 2021, dominou o pódio da Surdolimpíada Nacional, conquistando o ouro nas seis provas masculinas do programa do torneio: 50m borboleta, 50m peito, 50m livre, 100m peito, 50m costas e 100m livre.

Nas Surdolimpíadas que disputou, Guilherme já conquistou sete medalhas: uma de ouro, uma de prata e cinco de bronze. Duas das medalhas de bronze foram na edição deste ano dos jogos, disputada em Caxias do Sul: nos 100 e nos 200m livres. As provas aconteceram no Complexo Aquático da Sede Guarany. O ouro foi conquistado na Turquia, em 2017, acompanhado do recorde mundial nos 200m livre, com 1min52s55.