O Clube

Histórico

    O Recreio da Juventude foi fundado em 28 de dezembro de 1912, no sobrado de propriedade de José Bragatti, na Avenida Júlio de Castilhos, 66. O nome do clube originou-se do critério de estabelecer para cargos de presidência somente homens solteiros.

 

    Sendo seus integrantes jovens e desejando que o clube refletisse essa condição, denominaram-no Juventude, em razão, também, de que a entidade supostamente rival chamava-se Juvenil. Desde o início, o clube foi recreativo e esportivo, tendo como foco principal o futebol.

 

    Foram 29 os fundadores do clube: Adelino Bonalume, Alfredo Bonalume, Amílcar Alquatti, Antonio Chiaradia Netto, Antonio Piccoli Filho, Attílio Pieruccini, Bruno Sperandio, Carlos Leonardelli, Carlos Zacchera, Donato Mário Rossi, Ferdinando Jaconi, Francisco Spinato, Hermenegildo Burato, Honorino Sartori, Hugo Serafini, João Carletti, João Sambaquy, José Sambaquy, José Grossi, José Dal Prá, José Costamilan, Luiz Pieruccini, Oswaldo Ártico, Raymundo Burato, Reynaldo Pieruccini, Ricardo Bonalume, Victorio Sanvitto, Victorio Pieruccini e Zulmir Fábris.

 

    O primeiro presidente do Recreio da Juventude foi Ferdinando Jaconi, que esteve presente às solenidades de inauguração da atual sede, na Rua Pinheiro Machado, em 1955, cortando a fita inaugural.

 

    Até chegar às atuais Sedes Social e Campestre, foi percorrido um longo caminho de trabalho, empenho e determinação das diretorias e dos associados, que transformaram sonhos em realidade.

 

    Em 1913, a sede do clube (localizada até então em prédio da Família Bragatti) transferiu-se para uma sede alugada, na mesma Avenida Júlio de Castilhos, em prédio da Família de Augusto Hübner, quase em frente ao Banco Sulbrasileiro (atual Banco Santander).

 

    A terceira sede foi no prédio em que funcionava o Café de Bilhar de Alberto Sartori, no local onde foi construído o edifício Auto Muratore, ao lado do cinema Central, onde também estava instalada a Sede Social do Esporte Clube Juventude.

 

    Mas os dirigentes e associados tinham como consenso que o clube necessitava de uma sede de sua propriedade, pois só assim conseguiria consolidar-se. Então, em 1918, o Recreio da Juventude instalava-se em sua primeira sede própria, na Avenida Júlio de Castilhos, em construção de madeira erguida no terreno onde encontram-se hoje os jardins frontais do Hospital Pompéia.

 

   A partir daí, iniciou-se a trajetória ascendente do RJ, com a transferência, em 1922, para um dos mais belos prédios da época, onde atualmente está o Circulo Operário Caxiense. Nesta nova sede, no salão de festas, funcionou o nono cinema de Caxias, denominado cinema Juventude, de propriedade do clube.

 

    Em 1925, o Clube adquiriu de Attílio, Guerino e Santina Sartori, o terreno na Avenida Júlio de Castilhos, em frente à praça Dante Alighieri, onde foi construído o Cinema Central, inaugurado em 1928.

 

    Com o passar do tempo, após reformas e melhorias, o prédio da Sinimbu com a Visconde de Pelotas, foi vendido para o Círculo Operário Caxiense. Este prédio foi cenário de carnavais memoráveis e nele nasceu a Festa da Uva, em 1931. Com o valor da venda, foi adquirido um terreno na Rua Pinheiro Machado, entre as Ruas Marquês do Herval e Borges de Medeiros, com a finalidade de construir uma moderna e imponente sede.

 

    A presença feminina no clube só veio a ocorrer em 1927, através do "Edem Juventudista", que constituía-se como uma agremiação feminina dentro do clube, com diretoria própria e que realizava atividades sociais, culturais e beneficentes. Presidiram o Edem, sucessivamente: Lea Spada, Vênus de Mello, Omar Cruz, Laudecira Malenverni, Herminia Pauletti, Nayr Röese, Honorina Bertoletti, Celuta Torres, Elsa Gazola, Suzana Lima e Yolanda Germani.

 

    Nos anos de 1946 e 1947, durante a gestão do Presidente Affonso José de Almeida, o terreno da Pinheiro Machado foi permutado por outro na mesma rua, onde encontra-se a Sede Social atual (Rua Pinheiro Machado, 1762) o que foi muito proveitoso, pois este interligava-se com o terreno do Cinema Central, também de propriedade do clube.

 

   Iniciou-se então, em 1947, na gestão de Ítalo Agostinelli, a construção da nova sede. Sua inauguração ocorreu em 1955, na gestão de Miguel Sehbe.

 

   Em 10 de dezembro de 1958, foi adquirido de Luiz de Stefani o terreno onde encontra-se a Sede Campestre, na época ainda zona rural, formado pelos lotes sete e nove do Travessão Dom Pedro II, na 7ª Légua.

 

   Logo em seguida à aquisição, na gestão de Ilmo Guilherme Robinson, iniciou-se a limpeza do terreno e a projeção para construção da primeira piscina, que aconteceu em 1961. Em 1962, a piscina já estava pronta e neste ano começaram a ser construídas as primeiras quadras de tênis.

 

   Uma das maiores conquistas dos últimos anos foi a incorporação do clube Recreio Guarany em 2011, assim o Recreio da Juventude passou a marcar presença nas zonas norte e sul da cidade.

 

   Desde então, os presidentes e seus colaboradores empenharam-se cada vez mais em ampliar as benfeitorias em ambas as sedes, tornando o Recreio da Juventude o clube que é hoje, com uma estrutura que permite aos seus mais de 16.000 associados diversas opções de atividades esportivas, sociais, de lazer e diversão.

 

    Faça parte da história deste clube! Se você tem algum fato histórico, foto ou registro para incluir neste site, envie um e-mail para [email protected]. Desde já, agradecemos sua participação!